FAZENDA INACERES

URUÇUCA – BA

PERFIL DE DESEMPENHO SOCIOAMBIENTAL

ECOLOGIA DA PAISAGEM E EFICIÊNCIA TECNOLÓGICA

O Índice de Desempenho Socioambiental na dimensão “Ecologia da Paisagem e Eficiência Tecnológica” teve como resultado uma moderada evolução (2,96). Isso ocorreu devido à implementação do sistema de Manejo Integrado de Pragas (MIP), que trouxe para as áreas de produção um excelente resultado em controle biológico, além da redução de uso de agroquímicos nas lavouras de palmito. O “Nível Atual de Adoção de Boas Práticas” para essa dimensão foi de 79%, mostrando índice elevado de controles dos processos internos e eficiência nas atividades desenvolvidas nas lavouras.

QUALIDADE AMBIENTAL

A dimensão “Qualidade Ambiental” teve como resultado obtido uma grande evolução (5,03), impactado positivamente pela expressiva melhoria na qualidade do solo das fazendas, além do aumento da preservação e conservação da vegetação nativa das propriedades e a diminuição da exposição dos corpos d’água a agroquímicos. O “Nível Atual de Adoção de Boas Práticas” empregado foi de 88%, resultado de uma elevada preocupação em preservar o meio ambiente e seus recursos naturais.

VALORES ECONÔMICOS

Na dimensão “Valores Econômicos” o resultado obtido foi de grande evolução (9,75), com destaque para os indicadores relativos à segurança de obtenção da produção, aumento de estabilidade de produção e preservação dos recursos naturais, todos resultados de mudanças no manejo das pragas e na divisão dos trabalhos nas fazendas, empregadas desde 2009. Porém, o “Nível Atual de Adoção de Boas Práticas” foi de 47%, o que mostra que ainda existem muitos pontos a serem melhorados em benfeitorias e investimentos nas propriedades.

VALORES SOCIOCULTURAIS E RESPEITO AO CONSUMIDOR

Em “Valores Socioculturais e Respeito ao Consumidor” o índice obtido foi de moderada evolução (3,52), com notório aumento para a qualidade do produto. Isso ocorreu devido à diminuição no uso de agroquímicos, além da capacitação dirigida à atividade dos colaboradores, graças à mudança nos mecanismos de execução dos trabalhos, assim como à implementação do Manejo Integrado de Pragas (MIP) nas lavouras. O resultado do “Nível Atual de Adoção de Boas Práticas” foi de 69%, mostrando que os trabalhadores recebem treinamentos e que a maioria dos procedimentos que trazem segurança para os colaboradores são garantidos.

GESTÃO E ADMINISTRAÇÃO

Na dimensão “Gestão e Administração” o índice foi de grande evolução (5,29), com destaque para os critérios de “Dedicação e Perfil do Responsável”, além da melhoria nas condições de armazenamento do produto no local, mudando de gaiolas de ferros para o transporte em bombonas que depois recebem água, garantindo ainda mais a qualidade do produto. Outro ponto importante foi o aumento da utilização de assistência técnica para a implementação de todas essas mudanças nas propriedades. O “Nível Atual de Adoção de Boas Práticas” para essa dimensão foi de 76%.